Gestalt: A Percepção em Cena

Gestalt possui dois significados em alemão: “além do sentido de forma” ou “feitio como atributo de coisas, tem a significação de uma unidade concreta per se…” A partir dessa definição é possível compreender a essência da teoria Gestaltista, cuja frase mais comum é “o todo é maior que a soma das partes”. De início na Alemanha, a Gestalt propõe o estudo da percepção. Contrapondo-se às visões elementares e Wundt, considera que não há nada de explicativo em separar a mente por elementos, pois o que deve ser estudado é a forma pela qual se percebe algo.

A frase destacada acima traz claramente o conceito gestaltista, onde os elementos cognitivos não respondem as questões de percepção, mas sim o entendimento do todo. Um exemplo é uma simples rosa. Não a vemos como várias pétalas, um caule, algumas folhas e espinhos. Vemos uma rosa. Seus elementos separadamente não importam. Suponha que um rapaz entregue pétalas, um caule e algumas folhas à namorada. Esta provavelmente interpretará um término de relacionamento. Contudo se o conjunto que constitui a rosa for entregue à ela como rosa, isto é, como a representação do todo, as reações da menina serão completamente opostas ao primeiro caso.

Os grandes nomes da Psicologia da Gestalt são Kurt Koffka, Wolfgang Köhler e Max Werteimer, há também a contribuição de Kurt Lewin. A construção da teoria gestaltista se baseia na necessidade humana de integração e organização da experiência perceptual, resgatando o individual e a significação dos elementos.

Com a apresentação dessa nova perspectiva a relação S-R proposta pelo Behaviorismo Metodológico de Watson fica abalada. Assim, a Gestalt propõe um intermediador entre um e outro, sendo este a própria percepção, cujo papel é de elemento integrador. Agora a relação seria representada por: S – Percepção – R.

O que, de fato, muda na compreensão do comportamento? A Gestalt parece trazer novamente a noção de individualidade do sujeito ao afirmar que cada um possui sua percepção e que, o fenômeno – o objeto do mundo exterior ou seus acontecimentos – não é igual para todos os indivíduos, por ser passível de interpretação/percepção. A ideia de neutralidade de Watson é contestada, já que o fenômeno percebido pode não corresponder ao objeto.

Gestalt

(Google Imagens)

Para exemplificar suas ideias, a boa forma é um marco. Tendemos a completar figuras – e situações. Ao vermos uma linha curva, tendemos a completa-la como um círculo que faltava um pedaço. Dificilmente pensamos que era uma linha reta que foi entortada. O fenômeno Phi também exemplifica as ideias gestaltistas. Duas luzes paralelas piscam devagar e, com o passar do tempo, a velocidade do intervalo entre elas diminui, tornando esse intervalo cada vez menor. Anteriormente, percebemos duas luzes acendendo e apagando intermitentemente, mas ao passo que o intervalo fica quase imperceptível, tendemos a observar um feixe de luz passando entre uma e outra. Com essa ideia, a Gestalt propõe que a forma pela qual vemos o mundo e suas situações e fenômenos estão, então, muito mais ligadas às percepções do que aos estímulos.

Por último, o Campo Psicológico ou Espaço Vital é o conceito de que todas as coisas que envolvem o indivíduo – família, escola, trabalho, lazer etc. – possuem uma força e exercem poder sobre esse sujeito.

Indicações de leitura: História da Psicologia Moderna – Schultz & Schultz.

Você tem alguma dúvida? Deixe um comentário e nós lhe esclareceremos! Compartilhe também esse texto em suas redes sociais, basta clicar nos botões abaixo! =D

 

Escrito por: Ândrea Catharina & Caio Moura

Referência Bibliográfica: VILELA, Ana M. J.; FERREIRA, Arthur A. L.; PORTUGAL, Francisco T.  História da Psicologia: rumos e preceitos. Rio de Janeiro, RJ: NAU, 2013.

 

“Pode me chamar de Ana”

O redator deste portal, Caio Moura, acaba de lançar o seu primeiro livro autoral, um Romance de Ficção Dramática que conta com a sinopse a seguir:

“Canteiros, uma cidade brasileira e pacata, é aconchego para quem chega à UNICAN (Universidade de Canteiros) e, com seu clima frio e impessoal, desperta nos jovens sonhadores a necessidade de calor humano. Ana, caloura, resolve permitir que seu coração seja aquecido por Rafael, veterano do último ano de Engenharia, bem-sucedido sob os frutos da empresa do pai.

Contra tudo e todos, Ana e Rafael vivem um jovem romance que tenta sobreviver à humilhação, indignação, ciúme, conflitos, indiferença, compulsão e inconsequência, por meio da ousadia que cava sua própria cova.

O que você pensaria de si mesmo se, porventura, se encantasse por uma pessoa que abusa sexualmente de uma criança!? Talvez, de imediato, você responda que isto é completamente improvável, mas esta leitura lhe provará que nada é impossível e que você não sabe, de fato, o que acontece na casa ao lado.”

Como comprar?

Livro Impresso:

Clique Aqui

E-book Kindle:

Clique Aqui

* O livro impresso é produzido e entregue pela Amazon dos Estados Unidos, mas o produto é entregue no Brasil. Atenção ao valor cobrado em dólar. O E-book Kindle pode ser comprado na Amazon do Brasil e não necessita de aquisição do Kindle, podendo ser lido em seu dispositivo de preferência após baixar o aplicativo Kindle.

Be the first to comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: