Ano de Vestibular! E agora?

Um dos fantasmas que assombram a adolescência brasileira é o vestibular: a prova que serve como porta de entrada às universidades e às carreiras desejadas. Deveria ser um processo simples de seleção, uma vez que para chegar ao terceiro ano do Ensino Médio há um processo de formação cujos conteúdos serão cobrados na prova. O problema, de forma semelhante, não nasce no ano da prova, mas ao longo de toda essa formação na qual comportamentos incompatíveis com a demanda exigida pela prova são reforçados.

A primeira coisa a se levar em conta é o planejamento. Este passo deve ser tomado com cautela e destreza, pois todo o ano de estudo será pautado sobre ele. Deve-se, portanto, ter definido o curso desejado, bem como a universidade alvo. O pensamento do estudante, aqui, deve ser estrategista, uma vez que haverá concorrência. Conheça a universidade desejada, com isto quero dizer que é necessário que se entenda o vestibular aplicado, pois assim a preparação torna-se mais adequada. O mesmo serve para o ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio – que atualmente substitui vestibulares específicos. Mas note que mesmo com o uso do ENEM cada universidade possui pesos específicos para as matérias, de forma que é importante que estes atributos estejam claros para o estudante. Por exemplo, algumas universidades dão peso 3 para Matemática e Ciências da Natureza para os estudantes que estão prestando cursos como engenharia. Sendo assim o estudante deve garantir excelência nessas áreas, a fim de aumentar sua pontuação.

Ano de Vestibular I

(Google Imagens)

O preparo deve ser focado: uma vez que se conhece a universidade alvo, é preciso enquadrar o estudo no padrão desejado por ela. Vestibulares costumam seguir padrões de conteúdo. Isso significa que há certo favoritismo em relação ao tema e a maneira como estes temas serão cobrados. É fundamental as habilidades para resolução dos problemas propostos na prova sejam reforçadas ao longo do ano. Os conteúdos mais frequentes nas provas devem ser revisados com maior frequência que os outros no período de estudo. O planejamento desse estudo deve ser baseado em provas anteriores disponíveis na web, de forma que o candidato procure resolvê-las integralmente.

Continuidade neste período é fundamental. Foco e disciplina são indispensáveis, pois o estudante deve buscar manter o equilíbrio entre sua vida pessoal e a rotina de estudo, de forma a não quebrá-la em momentos cruciais como o meio do ano. Evidentemente as provas começam a partir de outubro, o fato é que parar de estudar perto das férias de julho pode ser fatal, pois o esquema de reforçamento realizado na primeira metade do ano letivo perde a continuidade e os comportamentos indesejados serão reforçados novamente. Isso provavelmente levará a recuperação dos “hábitos antigos” com reforço intermitente (uma vez que estes comportamentos não estavam sendo reforçados por um tempo). Qual a consequência maior disso? Os comportamentos indesejados não se extinguirão facilmente, o esforço que o estudante deverá aplicar para voltar a estudar de maneira regrada será infinitamente maior e o tempo, por consequência, também o será. Acontece que este tempo é fundamental, pois é justamente a reta final do ano: os meses que precedem a prova.

É importante, portanto, que o estudante tenha convicção dos seus objetivos e do custo atribuído a eles. Que haja um planejamento sério e focado, para que o estudo seja direcionado e as chances de sucesso aumentem dramaticamente. Que o estudante busque reforçar seus hábitos de estudo continuamente, com recompensas acessíveis, de forma que o comportamento de estudar aconteça não só pela possível recompensa de passar no vestibular no final do ano, perceba que este é um reforçador a longo prazo, um produto direto de bons hábitos de estudo.

Deseja saber como estudar regularmente? Como se preparar para as provas? O por que do famoso branco na hora da prova? Como ajudar seus filhos a ter um melhor desempenho na escola? Acompanhe o Portal e aprenderá como modificar os comportamentos indesejados e adquirir um repertório comportamental adequado ao ambiente escolar!

Você tem alguma dúvida? Deixe um comentário e nós lhe esclareceremos! Compartilhe também esse texto em suas redes sociais; basta clicar nos botões abaixo! =D

Escrito por Ândrea Catharina

 

“Pode me chamar de Ana”

O redator deste portal, Caio Moura, acaba de lançar o seu primeiro livro autoral, um Romance de Ficção Dramática que conta com a sinopse a seguir:

“Canteiros, uma cidade brasileira e pacata, é aconchego para quem chega à UNICAN (Universidade de Canteiros) e, com seu clima frio e impessoal, desperta nos jovens sonhadores a necessidade de calor humano. Ana, caloura, resolve permitir que seu coração seja aquecido por Rafael, veterano do último ano de Engenharia, bem-sucedido sob os frutos da empresa do pai.

Contra tudo e todos, Ana e Rafael vivem um jovem romance que tenta sobreviver à humilhação, indignação, ciúme, conflitos, indiferença, compulsão e inconsequência, por meio da ousadia que cava sua própria cova.

O que você pensaria de si mesmo se, porventura, se encantasse por uma pessoa que abusa sexualmente de uma criança!? Talvez, de imediato, você responda que isto é completamente improvável, mas esta leitura lhe provará que nada é impossível e que você não sabe, de fato, o que acontece na casa ao lado.”

Como comprar?

Livro Impresso:

Clique Aqui

E-book Kindle:

Clique Aqui

* O livro impresso é produzido e entregue pela Amazon dos Estados Unidos, mas o produto é entregue no Brasil. Atenção ao valor cobrado em dólar. O E-book Kindle pode ser comprado na Amazon do Brasil e não necessita de aquisição do Kindle, podendo ser lido em seu dispositivo de preferência após baixar o aplicativo Kindle.

Be the first to comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: